Alunos aprendem sobre plataforma livre de prototipagem eletrônica

Os acadêmicos do curso de Sistemas de Informação tiveram uma aula diferente. O professor Rodrigo Cezario da Silva, que ministra disciplinas de Programação, apresentou aos seus alunos a plataforma aberta e livre Arduíno, de prototipagem eletrônica. Na oportunidade, o docente apresentou kits de robôs construídos a partir da plataforma e explicou os conceitos iniciais do Arduíno, apresentando as configurações, dicas e ferramentas para o desenvolvimento de códigos no sistema.

Segundo Rodrigo, a utilização de plataformas de prototipagem como o Arduíno em aulas de programa permite que os acadêmicos vivenciem a prática de desenvolvimento de software, indo além dos problemas triviais tratados no ambiente acadêmico. “O Arduíno é uma plataforma aberta e livre que simplifica a prototipação de dispositivos eletrônicos capazes de medir aspectos físicos através de sensores, além de realizar ações através de atuadores ou se comunicar com outros dispositivos”.

Carro Robô

Os kits utilizados na ocasião, permitiram aos alunos verificar como acessar sensores que podem ser acoplados ao Arduino, dentre eles os ultrassônicos para medição da distância de obstáculos. Eles ainda puderam acessar dados enviados para sensores de infravermelho através de um controle remoto e imprimir informações em display LCD, além de controlar os motores para movimentação do robô.

O Professor explica que os alunos controlam os robôs a partir do código de software que eles produzem. Todo comportamento e verificações do ambiente é programado e enviado para a placa Arduíno, onde os códigos são testados e observados de uma forma diferente do que sem o uso da plataforma. “Isso motiva mais o aluno a estudar e se interessar por programação, pois não ficam só restrito ao computador. A plataforma permite uma interação mais visual e dinâmica, contribuindo muito para a aprendizagem, além de ser uma forma divertida de realizar uma atividade de programação”, ressalta ele.

Para a acadêmica Arielle Lucca esse tipo de aula motiva os estudantes e se torna um diferencial no currículo. “Com a explicação, consegui entender todo o funcionamento para a montagem de um robô que pretendo construir para a próxima Batalha de Robôs da Avantis”, afirma. Já o estudante Juarez Silva pontua que a experiência ilustrou que o leque de possibilidades na área é muito maior do que alguns percebiam, mostrando a aplicabilidade da programação, através de um assunto atual.

Na opinião do aluno William Reis Fernandes as aulas com maiores práticas são as mais motivadoras, pois trazem envolvimento mais próximo com vida real. “Conhecimentos relacionados a elementos como hardware, Arduíno, carrinhos, robôs e outros são, com certeza, muito válidos em uma nova onda chamada Internet das Coisas.”, frisa William.

 

Fonte: Faculdade Avantis
Link Oficial: Faculdade Avantis

 

GlobSecure Informática

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *